RPG como Ferramenta Lúdica

Os seres humanos são as únicas criaturas que possuem cultura (pelo que sabemos até hoje). Cultura essa que todas as sociedades expressam, entre outras, nas formas de músicas, contos, escrita e jogos. Jogos, em especial, são formas de ensinamentos clássicas e muito fortemente empregadas por culturas mais antigas, como cantigas de roda que ensinam moral e costumes, jogos de guerra como damas e jogo da velha, brincar de casinha, brincar de caçar e por aí vai…

Uma atividade livre de obrigações, escolhida de forma consciente, livre e exterior a sua vida habitual, capaz de se imergir, sem interesses materiais imediatos e praticado dentro de limites temporais ou espaciais próprios decido em regras. Esse é o conceito de jogo e se aplica a todas as modalidades acima mencionadas e uma muito especial, o RPG.

O RPG já é usado como forma de suporte educacional há algum tempo, como por exemplo, o cenário “Desafio dos Bandeirantes”, publicado no Brasil em 1992 e “Hi-brazil” de 2004, ambos com ambientações que tratavam de história, geografia, política, economia, tocavam em temas polêmicos como corrupção, preconceitos de raça, violência e outros. Esses dois títulos são dois exemplos de jogos que tratavam com temas interdisciplinares e de forma lúdica faziam as crianças aprender brincando.

Existem espaços dedicados a pesquisas sérias e fomento do uso do RPG em salas de aulas, como por exemplo o Pesquisa RPG ufpa, que reúne uma série de trabalhos acadêmicos que envolvem o tema, RPG e Educação. Além de uma série de profissionais que ensinam como usar o tema em suas salas de aula, como na matéria o RPG na Educação, usando métodos pedagógicos. Existem ainda autores engajados com o tema tentando conseguir financiamento para seus próprios sistemas que devem ser encorajados!

OK, mas em que áreas, além dessas o RPG pode ajudar no aprendizado? Depende do educador, mas qualquer matéria pode ser utilizada desde física e química, até artes e literatura. Podemos citar algumas mais óbvias:

  • Desenvolvimento do raciocínio lógico e matemático;
  • Aumento da capacidade de interação social, empatia e oratória;
  • Incentivo à leitura, escrita, criatividade e pesquisa;
  • Estímulo à competitividade esportiva e ação em grupo;
  • Identificação geográfica, histórica, política e econômica;

Você ALUNO, quer levar o rpg para a sala de aula? Escolha um professor legal e apresente essa matéria para ele. Se ele não gostar, use esses recursos em um trabalho, colocando o professor como jogador (Recomendamos o uso do Simple World). Ainda assim, não colou? Reúna seus amigos e jogue depois do horário, ou no recreio e convide um professor para participar, ou mostre o resultado de RPG+Educação!

Você PROFESSOR, quer introduzir rpg nas aulas? Inicialmente recomendamos o uso do Simple World para emular um sistema de regras rápido e divertido e focar nas matérias que quer ensinar, não como missão, mas sim como meio de solucionar, dê uma pesquisada nos trabalhos acadêmicos de mestrado e pedagogia na área, ou ainda, converse com outros professores e tentem fazer um jogo interdisciplinar que substitua trabalhos de menor pontuação por XP!

Gostou? Nos passe suas experiência e dicas para professores e alunos! Qual a sua sugestão de implementação?

Quer transformar essa ideia em um livro de regras e cenário, contribua com nosso blog, suas ideias e opiniões são importante para gente!

Um comentário sobre “RPG como Ferramenta Lúdica

  1. Pingback: Por que devemos Fomentar o RPG? | RPGWorldsite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s